top of page
  • Foto do escritorDra. Danielly Andrade

Pólipos Nasais: Esclarecendo Dúvidas Comuns após o Diagnóstico

Introdução


Os pólipos nasais são crescimentos benignos nas passagens nasais ou seios da face que podem causar desconforto e outros problemas de saúde. Pacientes recentemente diagnosticados com pólipos nasais frequentemente têm várias preocupações sobre sua condição e seu tratamento. Este artigo visa abordar as principais preocupações dessas pessoas com base em pesquisas e evidências científicas.


1. Medicamentos de Longo Prazo e Corticosteroides Orais


Muitos pacientes se preocupam com a necessidade e os efeitos colaterais dos medicamentos de longo prazo, especialmente os corticosteroides orais.


Efeitos Colaterais dos Corticosteroides Orais: Embora os corticosteroides orais possam ser eficazes na redução do tamanho dos pólipos e na melhoria dos sintomas, eles estão associados a possíveis efeitos colaterais, como osteoporose, diabetes e insuficiência adrenal (Motegi et al., 2018). Portanto, seu uso geralmente é limitado a cursos curtos para casos graves (Scadding, 2002).


Medicamentos Alternativos: O manejo a longo prazo frequentemente envolve o uso de corticosteroides intranasais, que têm menos efeitos colaterais sistêmicos. Eles podem controlar eficazmente os sintomas e reduzir o tamanho dos pólipos (Bachert, 2011).


2. Necessidade de Cirurgia


Os pacientes também se preocupam com a possibilidade de precisar de cirurgia se os medicamentos não forem eficazes.


Considerações Cirúrgicas: A cirurgia, como a cirurgia endoscópica dos seios da face, é geralmente considerada quando os tratamentos médicos não proporcionam alívio. Ela pode melhorar significativamente os sintomas, mas os pólipos frequentemente voltam, necessitando de manejo médico contínuo (Scadding, 2002).


Recuperação e Complicações: A recuperação da cirurgia varia, mas geralmente inclui um período de desconforto e risco de complicações, como infecção ou sangramento. A maioria das complicações são raras, mas podem ser graves (More et al., 2011).


3. Risco de Malignidade


Outra preocupação é a possibilidade de os pólipos nasais se tornarem malignos.


Risco de Câncer: Os pólipos nasais são geralmente benignos e o risco de malignidade é muito baixo. No entanto, quaisquer sintomas incomuns ou persistentes devem ser avaliados por um médico otorrinolaringologista para descartar outras condições (Settipane et al., 2013).


4. Dificuldades Respiratórias e Impacto na Vida Diária


O impacto dos pólipos na respiração e nas atividades diárias é uma preocupação significativa.


Melhoria na Respiração com Tratamento: Tanto os tratamentos médicos quanto os cirúrgicos podem melhorar o fluxo de ar nasal e reduzir sintomas como obstrução nasal e perda do olfato, melhorando significativamente a qualidade de vida (Alobid et al., 2005).


5. Efeitos Colaterais dos Tratamentos


Os pacientes frequentemente ficam ansiosos sobre os efeitos colaterais dos tratamentos, como sprays nasais ou medicamentos sistêmicos.


Corticosteroides Intranasais: Os corticosteroides intranasais são preferidos para o manejo a longo prazo devido à sua ação localizada e absorção sistêmica mínima, reduzindo o risco de efeitos colaterais significativos (Kalish et al., 2012).


6. Tratamentos Biológicos


Tratamentos biológicos são uma nova abordagem que tem mostrado eficácia em pacientes com pólipos nasais graves que não respondem a tratamentos convencionais.


Eficácia e Segurança dos Biológicos: Dupilumabe, um anticorpo monoclonal, demonstrou reduzir significativamente o tamanho dos pólipos e melhorar a obstrução nasal em pacientes com pólipos nasais graves e recorrentes, sem novos sinais de segurança. Tratamentos biológicos oferecem uma alternativa para o tratamento de pólipos nasais graves, com benefícios sustentáveis durante o tratamento (Oykhman et al., 2021).


Conclusão


Compreender os riscos e benefícios dos tratamentos para pólipos nasais pode ajudar a aliviar as preocupações dos pacientes. Enquanto o manejo a longo prazo normalmente envolve o uso de corticosteroides intranasais, a cirurgia pode ser necessária para casos graves. Ambos os métodos de tratamento visam melhorar os sintomas e a qualidade de vida, minimizando os efeitos colaterais. Tratamentos biológicos são uma nova e promissora abordagem para casos graves. Os pacientes devem ter discussões abertas com o otorrinolaringologista para abordar quaisquer medos específicos e desenvolver um plano de tratamento personalizado.

 

Dra. Danielly Andrade

Otorrinolaringologista Especialista

Dra. Danielly Andrade, Médica otorrinolaringologista especialista em nariz e seios da face em Belo Horizonte - MG

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page