O nariz, o ronco e apneia obstrutiva do sono

Início > Blog > O nariz, o ronco e apneia obstrutiva do sono



A obstrução anatômica está frequentemente presente no ronco e apneia obstrutiva do sono (AOS).


Como o nariz é o primeiro limite anatômico da via aérea superior, a obstrução nasal pode contribuir para os distúrbios respiratórios do sono. Vários mecanismos fisiopatológicos podem potencialmente explicar o papel da patologia nasal nos distúrbios respiratórios do sono.

Clinicamente, vários estudos mostraram que a obstrução nasal está associada ao ronco.


Efeitos da obstrução nasal na respiração durante o sono


O nariz é responsável por mais de 50% da resistência total das vias aéreas superiores e a respiração nasal tem papel importante funções fisiológicas, incluindo umidificação, aquecimento e filtração.


A obstrução nasal experimentada pelos pacientes pode ser devido a anormalidades estruturais (por exemplo, septo nasal desviado, cornetos aumentados e colapso da válvula nasal), doença inflamatória da mucosa (rinite, rinossinusite crônica com ou sem pólipos nasais) ou, mais raramente, devido a problemas neuromusculares. Numerosos estudos observacionais demonstraram que a congestão nasal está associada ao ronco e sonolência diurna.


Um estudo populacional prospectivo com voluntários saudáveis, mostrou um aumento de três vezes na incidência de ronco e sonolência diurna em voluntários com auto-relato de congestão nasal noturna.


Um estudo com pacientes avaliados com polissonografia e rinomanometria mostrou correlação entre resistência nasal em decúbito dorsal e ronco habitual.


O que causa nariz entupido à noite?


1) Ciclo nasal


Muitas pessoas descobrem que uma das narinas fica entupida em certos momentos do dia, mas o congestionamento muda de lado à noite.


Se apenas uma narina está entupida à noite, é provável que seja devido à congestão nasal do lado alternativo. Isso ocorre devido a um processo normal conhecido como ciclo nasal. A razão do ciclo é desconhecida, mas não é um distúrbio.


O ciclo nasal é a congestão e descongestionamento espontâneo da mucosa nasal, onde a congestão de um lado é acompanhada por descongestionamento recíproco do lado contralateral. Isso geralmente ocorre a cada 4-8 horas.



2) Hipertrofia de corneto


A congestão ocorre quando um corneto (uma estrutura ao longo da parede do seio que produz muco) fica inchado (hipertrofia de corneto) em uma das narinas. Isso bloqueia o fluxo de ar desse lado.

nariz entupido a noite e hipertrofia de corneto
nariz entupido a noite
Corneto inferior aumentado (Hipertrofia de corneto)


3) Doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)


A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é uma con dição que faz com que o ácido do estômago volte para o esôfago, o tubo que conecta a boca ao estômago.


Conhecido como refluxo, ocorre quando o esfíncter entre o estômago e o esôfago (esfíncter esofágico) está fraco e incapaz de permanecer fechado. O refluxo ácido pode causar irritação nasal que pode levar à congestão.


Pessoas com DRGE podem ter refluxo a qualquer hora do dia. E quando você se deita e perde a ajuda da gravidade, é ainda mais provável que o ácido gástrico suba pelo esôfago.


É por isso que os sintomas da DRGE, incluindo congestão nasal, dor de garganta, tosse, gotejamento pós-nasal, respiração ofegante e rouquidão, tendem a ser piores à noite e logo de manhã.


4) Resfriado comum, rinite alérgica, sinusite e o nariz entupido a noite


Ambas, rinite alérgica, sinusite e o resfriado comum causam inflamação e inchaço nas cavidades nasais que aumentam a produção de muco. Como mencionei, quando você se deita à noite, o muco não consegue drenar adequadamente e acaba bloqueando o fluxo de ar.


nariz entupido a noite
Mucosa inchada causando estreitamento da passagem nasal

sinusite e nariz entupido a noite
Seios da face e drenagem

5) Pólipos nasais


Os pólipos nasais são um exemplo de obstrução nasal. São crescimentos não cancerosos no revestimento nasal que interferem na drenagem do muco e podem causar dor. Em casos menores, os pólipos nasais podem ser tratados com medicamentos prescritos, em casos mais intensos, pode ser necessária uma cirurgia para removê-los (polipectomia).


pólipos nasais e nariz entupido a noite

6) Colapso da válvula nasal


Se você tiver uma parede nasal lateral fraca ou flexível, sua válvula nasal pode entrar em colapso ao inalar. Isso pode bloquear as vias respiratórias, dificultando a respiração completa. O tratamento para colapso de válvula nasal depende de sua anatomia nasal e se há outras disfunções anatômicas relacionadas, como o desvio de septo. Geralmente somente a cirurgia pode corrigir.


Colapso de válvula nasal
Colapso de válvula nasal

7) Desvio de septo


O septo nasal é um pedaço de cartilagem do nariz que separa as narinas. Um septo é considerado “desviado” quando se inclina para um lado da cavidade nasal sobre o outro. Este posicionamento dobrado pode dificultar a respiração. Um desvio de septo é geralmente corrigido com cirurgia de septoplastia.


devio de septo e nariz entupido a noite

O nariz entupido a noite pode causar problemas de sono?


Sim. Ter congestão, nariz entupido e outros sintomas nasais aumentam a probabilidade de você ter apneia obstrutiva do sono, um distúrbio no qual você para repetidamente de respirar enquanto dorme. A apneia do sono pode aumentar o risco de outros problemas de saúde, como diabetes, depressão e insuficiência cardíaca.


O nariz entupido a noite está relacionado ao ronco?


Sim. A respiração pela boca é uma causa comum de ronco e, quando você tem congestão nasal, é mais provável que recorra à respiração pela boca, portanto, um nariz entupido pode levar ao ronco. O oposto também é verdadeiro: os pesquisadores descobriram que as pessoas que roncam são mais propensas a ter sintomas nasais. Isso pode ocorrer porque o ronco causa inflamação que leva a problemas nasais.


O que você faz quando não consegue respirar pelo nariz à noite?


Estudos mostram que a congestão nasal à noite pode ter um grande impacto na qualidade do sono.


Se o entupimento do nariz é crônico, você deve procurar um otorrinolaringologista especialista em nariz para diagnosticar a causa e recomendar estratégias de tratamento, para aliviar os sintomas e ajudá-lo a dormir.
 

Quem é a Dra. Danielly Andrade?


Sou médica otorrinolaringologista em Belo Horizonte e Nova Lima, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2008, título de Especialista em Otorrinolaringologia pela ABORL / AMB.

Sou especialista em rinologia (funcional e estética), área da otorrinolaringologia que estuda e trata os distúrbios do nariz e dos seios da face, como obstrução nasal, desvio de septo, rinite, alergias, sinusite, alterações do olfato e sangramentos nasais.

​​​

​Atuo como médica do corpo clínico-cirúrgico nos hospitais Mater Dei, Socor e Orizonti. Sou preceptora do serviço de especialização em otorrinolaringologia do Hospital Socor atuando na área de Rinologia.


"Meu foco é te ajudar a respirar bem pelo nariz e melhorar sua auto-estima, qualidade de vida e de sono."