top of page
  • Foto do escritorDra. Danielly Andrade

Sinusopatia Esfenoidal: Tipos, causas, sintomas

Atualizado: 3 de jun.

Sinusopatia > Sinusopatia Esfenoidal


O que é a sinusopatia esfenoidal?

A sinusopatia esfenoidal é uma inflamação ou infecção nos seios esfenoidais, que são cavidades localizadas atrás do nariz e entre os olhos. Essa condição pode ser causada por alergias, infecções virais, bacterianas ou fúngicas e pode levar a sintomas como dor de cabeça, congestão nasal e secreção nasal.


Causas da Sinusopatia Esfenoidal


As principais causas da sinusopatia esfenoidal incluem doenças inflamatórias, neoplasias, mucocele, lesões traumáticas e de desenvolvimento, e complicações pós-cirúrgicas. O diagnóstico preciso frequentemente requer técnicas de imagem avançadas, como tomografia computadorizada e ressonância magnética, e o tratamento pode envolver medicação ou intervenção cirúrgica, dependendo da causa subjacente.


  1. Doenças Inflamatórias:

  • Esta é a causa mais comum, incluindo sinusite bacteriana e infecções fúngicas. Estudos mostram que a sinusite representa uma parte significativa dos casos, com infecções fúngicas como aspergilose e mucormicose sendo notáveis, especialmente em indivíduos com sistema imunológico saudável.

  1. Neoplasias:

  • Tumores benignos e malignos podem afetar o seio esfenoidal. Tumores benignos incluem papilomas invertidos e lesões fibro-ósseas, enquanto tumores malignos podem incluir carcinoma de células escamosas e rabdomiossarcoma.

  1. Mucocele:

  • São lesões císticas preenchidas com muco que podem causar remodelação e erosão óssea. Elas são uma causa comum de doença isolada do seio esfenoidal e podem levar a complicações significativas se não tratadas.

  1. Lesões Traumáticas e de Desenvolvimento:

  • Lesões traumáticas e anomalias congênitas também podem levar à sinusopatia esfenoidal. Isso inclui condições como meningoencefaloceles e pseudoaneurismas da carótida.

  1. Complicações Pós-Cirúrgicas:

  • A sinusite esfenoidal pode ocorrer como complicação após cirurgia transesfenoidal da hipófise, muitas vezes devido a fatores como descolamento de fragmentos ósseos ou cuidados pós-operatórios inadequados.

  1. Sinusite Fúngica Invasiva:

  • Embora rara, infecções fúngicas invasivas podem ocorrer em pacientes imunocompetentes, apresentando sintomas como dor de cabeça e dor orbital sem queixas nasais.


Sintomas da Sinusopatia Esfenoidal


O principal sintoma da sinusopatia esfenoidal é a dor de cabeça, geralmente sentida profundamente na cabeça ou atrás dos olhos. Isso pode ser confundido com outras questões cerebrais. Alterações na visão e problemas nervosos são mais prováveis com a sinusopatia esfenoidal devido à proximidade dos seios esfenoidais com o nervo óptico e outras áreas importantes.


Complicações da Sinusopatia Esfenoidal


Por causa de sua localização, a sinusopatia esfenoidal pode levar a problemas graves, como meningite (uma infecção cerebral) ou trombose do seio cavernoso (um coágulo sanguíneo em uma grande veia próxima ao cérebro).


Essas complicações severas são menos prováveis em outros tipos de sinusite, que geralmente afetam os seios maxilares (bochechas) e etmoidais (entre os olhos).


Tratamento da Sinusopatia Esfenoidal

Os principais tratamentos para a sinusopatia esfenoidal envolvem intervenção cirúrgica, principalmente através de abordagens endoscópicas, apoiadas por manejo médico adaptado à causa subjacente.


Tratamento Cirúrgico:


  1. Esfenoidotomia Transnasal Endoscópica:

  • Este é o método cirúrgico preferido para a maioria dos casos de sinusopatia esfenoidal, incluindo doenças inflamatórias, mucoceles e infecções fúngicas. Permite acesso direto ao seio esfenoidal com mínima invasividade e tem mostrado bons resultados na resolução dos sintomas e taxas de complicações.

  1. Abordagem Transetmoidal:

  • Esta abordagem é frequentemente utilizada para desordens infecciosas ou inflamatórias e oferece uma via de acesso mais ampla, especialmente quando a doença se estende além do seio esfenoidal.

  1. Abordagens Transseptal e Transpterigopalatina:

  • Estas são menos comuns, mas podem ser indicadas para casos específicos, como neoplasias ou lesões no recuo lateral do esfenoide.


Tratamento com medicamentos:


  1. Antibióticos:

  • Para a sinusite bacteriana esfenoidal, antibióticos intravenosos são frequentemente iniciados, especialmente em casos agudos com complicações. A terapia empírica normalmente inclui antibióticos de amplo espectro ajustados com base nos resultados de cultura.

  1. Antifúngicos:

  • Em casos de sinusite fúngica, a terapia antifúngica é essencial a droga de escolha depende do patógeno fúngico específico identificado.

  1. Esteroides:

  • Corticosteroides sistêmicos podem ser utilizados de forma adjunta para reduzir a inflamação e o edema, particularmente em casos com inchaço mucoso significativo ou na presença de sinusite fúngica alérgica.



Conclusão

A sinusopatia esfenoidal é uma condição que afeta os seios esfenoidais, causando inflamação e possíveis infecções. Se você suspeita que possa estar sofrendo de sinusopatia esfenoidal, é importante procurar aconselhamento médico para obter um diagnóstico preciso e discutir as opções de tratamento adequadas. Com o tratamento correto, a maioria das pessoas pode encontrar alívio dos sintomas e evitar complicações mais graves.

 

Dra. Danielly Andrade

Dra. Danielly Andrade, Médica otorrinolaringologista especialista em sinusopatia em Belo Horizonte - MG

תגובות


bottom of page