top of page

Entendendo a Tomografia de Sinusite: O que Revela a Imagem?

Início > Blog > Entendendo a Tomografia de Sinusite: O que Revela a Imagem?


A sinusite é uma inflamação dos seios paranasais, que são cavidades cheias de ar localizadas no crânio. Essa condição pode ser causada por infecções virais, bacterianas ou fúngicas, alergias ou problemas estruturais no nariz. Quando os sintomas da sinusite persistem por mais de 12 semanas, é considerada uma sinusite crônica. Nesses casos, a tomografia computadorizada (TC) é frequentemente utilizada para auxiliar no diagnóstico e no planejamento do tratamento.


Entendendo a Tomografia de Sinusite: O que Revela a Imagem?

Principais termos e achados presentes nas tomografias de quem tem sinusite.


Opacificação dos seios paranasais:

A opacificação é um termo usado para descrever a presença de material denso nos seios paranasais, que pode ser líquido, muco ou tecido inflamado. Na tomografia, a opacificação aparece como áreas escuras ou cinzentas, indicando a presença de inflamação e/ou infecção nos seios.


Espessamento da mucosa:

A mucosa é o revestimento interno dos seios paranasais. Quando inflamada, a mucosa pode engrossar e ocupar mais espaço dentro dos seios. Na tomografia, o espessamento da mucosa aparece como áreas de densidade aumentada, geralmente acompanhadas de opacificação.


Polipose nasal:

Os pólipos nasais são crescimentos benignos que se formam na mucosa dos seios paranasais e podem causar obstrução das vias aéreas. Na tomografia, os pólipos aparecem como estruturas arredondadas e de densidade semelhante à da mucosa, geralmente localizadas no interior dos seios ou nas passagens nasais.


Desvio de septo nasal:

O septo nasal é a parede que divide as duas cavidades nasais. Um desvio de septo ocorre quando essa parede está torta ou deslocada, o que pode contribuir para a sinusite ao dificultar a drenagem dos seios paranasais. Na tomografia, o desvio de septo aparece como uma curvatura ou deslocamento da linha média do septo.


Aeração dos seios paranasais:

A aeração é a presença de ar nos seios paranasais, que é normal e necessária para o funcionamento adequado dessas cavidades. Na tomografia, a aeração aparece como áreas claras e bem definidas. A diminuição ou ausência de aeração pode indicar obstrução ou inflamação nos seios.


Conclusão

A tomografia computadorizada é uma ferramenta valiosa no diagnóstico e tratamento da sinusite, pois permite visualizar detalhadamente a anatomia dos seios paranasais e identificar possíveis causas da inflamação. Ao analisar uma tomografia de sinusite, os médicos procuram por sinais como opacificação, espessamento da mucosa, polipose nasal, desvio de septo e alterações na aeração dos seios. Com base nesses achados, o médico pode determinar a gravidade da sinusite e planejar o tratamento mais adequado para cada paciente.

 

Quem é a Dra. Danielly Andrade?


Sou médica otorrinolaringologista em Belo Horizonte e Nova Lima, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2008, título de Especialista em Otorrinolaringologia pela ABORL / AMB.

Sou especialista em rinologia (funcional e estética), área da otorrinolaringologia que estuda e trata os distúrbios do nariz e dos seios da face, como obstrução nasal, desvio de septo, rinite, alergias, sinusite, alterações do olfato e sangramentos nasais.

​​​

​Atuo como médica do corpo clínico-cirúrgico nos hospitais Mater Dei, Socor e Orizonti. Sou preceptora do serviço de especialização em otorrinolaringologia do Hospital Socor atuando na área de Rinologia.


"Meu foco é te ajudar a respirar bem pelo nariz e melhorar sua auto-estima, qualidade de vida e de sono."

bottom of page