top of page

Quando a sinusite precisa de cirurgia? Entenda os casos e tratamentos

Início > Blog > Quando a sinusite precisa de cirurgia? Entenda os casos e tratamentos


A cirurgia para sinusite, também conhecida como cirurgia endoscópica dos seios paranasais, é geralmente indicada quando o tratamento clínico com medicamentos e outras terapias não apresentam resultados satisfatórios após um período prolongado. Além disso, a cirurgia pode ser necessária em casos de sinusite crônica, complicações graves, como infecções ósseas ou cerebrais, ou ainda quando há obstrução nasal causada por pólipos ou desvio de septo.


Quando a sinusite precisa de cirurgia?

Sinusite

A sinusite é uma inflamação dos seios paranasais, que são cavidades localizadas ao redor das vias nasais. Geralmente, a sinusite é causada por infecções virais, bacterianas ou fúngicas, e pode ser classificada como aguda ou crônica. Na maioria dos casos, a sinusite pode ser tratada com medicamentos e cuidados caseiros. No entanto, em algumas situações, a cirurgia pode ser necessária. Neste artigo, vamos abordar quando a sinusite precisa de cirurgia e quais são os tratamentos disponíveis.


Quando a sinusite precisa de cirurgia?


A cirurgia para sinusite geralmente é indicada nos seguintes casos:


  • Sinusite crônica: Quando a inflamação persiste por mais de 12 semanas, mesmo após o tratamento com medicamentos e cuidados caseiros.

  • Complicações da sinusite: Em casos raros, a sinusite pode levar a complicações graves, como infecções ósseas, meningite ou abscessos cerebrais. Nestes casos, a cirurgia é necessária para tratar a complicação e prevenir danos permanentes.

  • Obstrução nasal: Quando a sinusite é causada por um desvio de septo nasal, pólipos nasais ou outras anormalidades estruturais que dificultam a drenagem dos seios paranasais, a cirurgia pode ser indicada para corrigir o problema e aliviar os sintomas.


Tipos de cirurgia para sinusite


Existem diferentes tipos de cirurgia para tratar a sinusite, dependendo da causa e da gravidade do caso. Algumas das cirurgias mais comuns incluem:


  • Cirurgia endoscópica dos seios paranasais: É o procedimento mais comum para tratar a sinusite crônica. Um endoscópio é inserido no nariz para visualizar os seios paranasais e remover pólipos, tecido inflamado ou outras obstruções.

  • Cirurgia de desvio de septo nasal (septoplastia): Corrige o desvio do septo nasal, melhorando a respiração e a drenagem dos seios paranasais.

  • Cirurgia de redução dos cornetos (turbinectomia): Remove parte dos cornetos nasais, estruturas que ajudam a umidificar e filtrar o ar que respiramos, para melhorar a passagem do ar e a drenagem dos seios paranasais.


Recuperação e cuidados pós-cirúrgicos


A recuperação da cirurgia de sinusite varia de acordo com o tipo de procedimento realizado. Geralmente, é necessário um período de repouso e cuidados específicos, como:


  • Evitar esforços físicos e manter a cabeça elevada para reduzir o inchaço e o sangramento.

  • Utilizar medicamentos prescritos pelo médico, como analgésicos e descongestionantes.

  • Realizar lavagens nasais com solução salina para ajudar na limpeza e cicatrização dos seios paranasais.

  • Evitar assoar o nariz com força nos primeiros dias após a cirurgia.


Conclusão

A cirurgia para sinusite é indicada em casos específicos, como sinusite crônica, complicações graves ou obstrução nasal. O tipo de cirurgia e a recuperação dependem da causa e da gravidade do caso. Se você sofre de sinusite recorrente ou crônica, consulte um médico otorrinolaringologista para avaliar a necessidade de cirurgia e discutir as opções de tratamento disponíveis.

 

Quem é a Dra. Danielly Andrade?


Sou médica otorrinolaringologista em Belo Horizonte e Nova Lima, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2008, título de Especialista em Otorrinolaringologia pela ABORL / AMB.

Sou especialista em rinologia (funcional e estética), área da otorrinolaringologia que estuda e trata os distúrbios do nariz e dos seios da face, como obstrução nasal, desvio de septo, rinite, alergias, sinusite, alterações do olfato e sangramentos nasais.

​​​

​Atuo como médica do corpo clínico-cirúrgico nos hospitais Mater Dei, Socor e Orizonti. Sou preceptora do serviço de especialização em otorrinolaringologia do Hospital Socor atuando na área de Rinologia.


"Meu foco é te ajudar a respirar bem pelo nariz e melhorar sua auto-estima, qualidade de vida e de sono."

Comments


bottom of page