• dradaniellyandrade

Sinusite: Tipos, causas, sintomas e tratamentos

Atualizado: Nov 22

Início > Blog > Sinusite: Tipos, causas, sintomas e tratamentos


sinusite

A sinusite é uma inflamação dos seios da face que pode fazer com que fiquem bloqueados e cheios de líquido. Geralmente é causada por resfriado ou alergias. Uma infecção pode resultar do bloqueio.


A sinusite, ou inchaço dos tecidos das cavidades sinusais, é uma condição comum com muitas causas, incluindo vírus e bactérias, pólipos nasais ou alergias (rinite alérgica). Os sinais e sintomas podem incluir pressão facial, febre e cansaço. Você pode tratar os sintomas em casa descansando, tomando produtos sem receita e aumentando a ingestão de líquidos. Certifique-se de consultar um otorrinolaringologista se os sintomas não melhorarem, se a sinusite ocorrer com frequência ou se você tiver algum sintoma que o preocupe.


Sumário

Visão Geral

O que é sinusite?

A sinusite é uma inflamação ou inchaço do tecido que reveste os seios da face. Os seios da face são quatro cavidades (espaços) emparelhadas na cabeça. Eles são conectados por canais estreitos. Os seios da face produzem um muco fino que drena para fora dos canais do nariz. Essa drenagem ajuda a manter o nariz limpo e livre de bactérias. Normalmente cheios de ar, os seios da face podem ficar bloqueados e cheios de fluido. Quando isso acontece, as bactérias podem crescer e causar uma infecção (sinusite bacteriana).

Isso também é chamado de rinossinusite O tecido nasal quase sempre fica inchado se o tecido dos seios da face estiver inflamado.


Quais são os diferentes tipos de seios da face?

Os seios paranasais estão localizados na cabeça, perto do nariz e dos olhos. Eles são nomeados após os ossos que fornecem sua estrutura.

seios da face
  • Os seios etmoidais estão localizados entre os olhos.

  • Os seios maxilares estão localizados abaixo dos olhos.

  • Os seios esfenoidais estão localizados atrás dos olhos.

  • Os seios frontais estão localizados acima dos olhos.

A maior cavidade nasal é a cavidade maxilar, e é uma das cavidades que mais frequentemente infecciona.

Tipos de sinusite

Quais são os tipos de sinusite?


A rinossinusite (sinusite) pode ser dividida em quatro subtipos: aguda, aguda recorrente, subaguda e crônica, com base na história do paciente e um exame físico limitado. Geralmente, o tratamento é iniciado com base nesta classificação.

  • A sinusite aguda geralmente começa com sintomas semelhantes aos do resfriado, como coriza e nariz entupido e dor facial. Pode começar repentinamente e durar de 2 a 4 semanas.

  • A sinusite subaguda geralmente dura de 4 a 12 semanas.

  • Os sintomas de sinusite crônica duram 12 semanas ou mais.

  • A sinusite recorrente ocorre várias vezes ao ano.

Sinusite aguda


A sinusite aguda é uma inflamação de curto prazo dos seios da face, na maioria das vezes incluindo uma infecção dos seios da face. (A sinusite também é conhecida como rinossinusite porque o inchaço quase sempre inclui o tecido nasal, bem como o tecido dos seios da face.) Os seios da face são quatro cavidades (espaços) pares na cabeça. A sinusite aguda tamém é comumente conhecida como sinusite atacada.


Mais informações sobre sinusite aguda:

Sinusite crônica


A sinusite crônica é uma inflamação (inchaço) e infecção dos seios da face de longa duração. Pode durar um período de tempo, geralmente mais de 12 semanas. Os seios da face são quatro cavidades (espaços) emparelhadas na cabeça. Esses espaços são conectados por canais estreitos.


Mais informações sobre sinusite crônica:

Sinusite subaguda


Este termo é usado quando os sintomas duram de quatro a doze semanas.


Sinusite aguda recorrente


A sinusite aguda recorrente é diagnosticada quando os pacientes apresentam 4 ou mais episódios de rinossinusite por ano, sem sintomas persistentes entre eles. Esta atividade destaca o papel da equipe interprofissional na avaliação e tratamento de pacientes com sinusite aguda recorrente.


A sinusite recorrente aguda pode ter um impacto notável na qualidade de vida do paciente, pois pode perturbar completamente seu padrão de sono, vida profissional e bem-estar social. A sinusite recorrente aguda pode ser apenas uma forma mais branda de sinusite crônica, mas é definida de forma um pouco diferente. Alguns casos de Sinusite Recorrente Aguda, se não tratados adequadamente, podem resultar em sinusite crônica, que é uma doença muito mais difícil de tratar.


Embora os medicamentos de venda livre ou prescritos possam proporcionar uma pausa de curta duração, eles geralmente não fazem muita diferença nos casos de sinusite crônica. Para resolver o problema de uma vez, os pacientes precisam descobrir as causas subjacentes do problema, estar cientes dos sintomas e consultar um otorrinolaringologista especialista em sinusite que pode prescrever o tratamento certo e ajudá-los a obter alívio permanente.


Mais informações sobre sinusite aguda recorrente:

Diagnóstico de sinusite


Seu médico otorrinolaringolosita fará muitas perguntas a fim de desenvolver um histórico médico detalhado e descobrir seus sintomas. Ele também fará um exame físico. Durante o exame, o médico examinará seus ouvidos, nariz e garganta quanto a qualquer inchaço, drenagem ou obstrução. Um endoscópio (um pequeno instrumento óptico / iluminado) pode ser usado para olhar dentro do nariz. Se você precisar de um exame de imagem, seu otorrinolaringologista solicitará uma tomografia computadorizada (TC).


  • Endoscopia nasal. Um tubo fino e flexível (endoscópio) com uma luz de fibra óptica inserida através do nariz permite que o otorrino inspecione visualmente o interior dos seios da face.

  • Estudos de imagem. Uma tomografia computadorizada mostra detalhes de seus seios da face e da área nasal. Geralmente não é recomendado para sinusite aguda não complicada, mas estudos de imagem podem ajudar a encontrar anormalidades ou complicações suspeitas.

  • Amostras nasais e seios da face. Os exames de laboratório geralmente não são necessários para o diagnóstico de sinusite aguda. No entanto, quando a condição não responde ao tratamento ou está piorando, amostras de tecido (culturas) do nariz ou seios da face podem ajudar a encontrar a causa, como uma infecção bacteriana.

  • Teste de alergia. Se o seu médico suspeitar que as alergias tenham desencadeado a sua sinusite aguda, ele recomendará um teste cutâneo de alergia. Um teste cutâneo é seguro e rápido e pode ajudar a identificar o alérgeno que está causando os surtos nasais.

Sintomas da sinusite


Quais são os sinais e sintomas da sinusite?

Os sinais e sintomas comuns de sinusite incluem:

  • Gotejamento pós-nasal (o muco desce pela garganta) - O muco é normalmente engolido inconscientemente, mas quando há uma sensação de muco se acumulando na garganta ou pingando da parte de trás do nariz, é chamado de gotejamento pós-nasal. As glândulas do nariz e da garganta continuamente produzem muco, normalmente um a dois litros por dia.

  • Secreção nasal (catarro) (secreção espessa amarela ou verde do nariz) ou nariz entupido. Se o caterro estiver tingido de vermelho ou marrom, é sangue (se for preto, provavelmente é poeira ou sujeira). O sangue em seu catarro pode resultar de assoar o nariz freqüentemente ou respirar ar muito seco. No entanto, se você estiver vendo muito sangue no muco, informe o seu médico.

  • Pressão facial (principalmente ao redor do nariz, olhos e testa), dor de cabeça e / ou nos dentes ou ouvidos.

  • Halitose (mau hálito)

  • Tosse.

  • Cansaço.

  • Febre.

  • Tontura

  • Dor de cabeça

  • Ouvido entupido

Sinusite pode causar febre?


A febre é um indicador típico de infecção. Seu corpo responde ao vírus ou bactéria aumentando sua temperatura para tentar matá-lo. Uma febre baixa é outro sinal de sinusite. Este sintoma é mais comum na sinusite aguda do que nos casos crônicos.


Sinusite pode afetar os olhos?


As sinusites causam inchaço das cavidades nasais nos ossos ao redor das fossas nasais e dos olhos. O inchaço e a inflamação podem causar pressão nos próprios olhos, resultando em distorção da visão, dor nos olhos e visão turva


Ouvido entupido e sinusite


A congestão e o entupimento dos seios da face podem afetar a pressão nos ouvidos. Tratar a congestão pode ajudar. Seios nasais entupidos podem significar mais do que nariz entupido. Você também pode sentir dor, tontura e aquela sensação de ouvido abafado, como se estivesse em um plano descendente.


Tosse e sinusite


Uma sinusite pode fazer você tossir? Sim, uma sinusite pode definitivamente levar à tosse. Essa situação específica tem tudo a ver com o excesso de muco e como os seios da face tentam drenar esse muco.


Quando você está lidando com sintomas de resfriado, sofre de alergias (rinite alérgica) ou tem uma infecção sinusal, é provável que seu corpo crie mais muco do que o normal, que pode acabar drenando para a garganta. Embora pareça nojento, o muco na garganta é muito comum e pode acontecer independentemente de você estar doente ou não.


No entanto, quando essa drenagem ocorre persistentemente por um longo período, você pode começar a ter uma tosse persistente.


Mais informações sobre tosse associada a sinusite:

Tontura e sinusite


A tontura da sinusite é a vertigem causada por uma acumulação de muco na tuba auditiva. A tuba auditiva vai do ouvido interno até a garganta. Faz parte do sistema que o ajuda a manter o equilíbrio. Quando seus seios da face estão inflamados durante uma infecção, seus seios não podem mais drenar adequadamente.


Dor é um sintoma muito comum na sinusite


Dor nos seios da face A dor é um sintoma comum de sinusite. Você tem vários seios da face acima e abaixo dos olhos, bem como atrás do nariz. Qualquer um deles pode doer quando você tem uma sinusite. A inflamação e o inchaço fazem com que os seios da face doam com uma pressão fraca.


Dor de cabeça e sinusite


As dores de cabeça nos seios da face são um sintoma de sinusites, que causam pressão e dor no rosto. Resfriado e rinite alérgica aumenta o risco de infecções nos seios da face e dores de cabeça. Mas as chamadas dores de cabeça da sinusite podem, na verdade, ser enxaquecas com sintomas nasais. Nesse caso, um otorrinolaringologista pode ajudá-lo a encontrar um alívio a longo prazo. Uma pergunta muito frequente que recebemos é como aliviar dor de cabeça de sinusite, o tratamento das dores de cabeça causas pelas sinusites não devem ser generalizados, temos que tratar a causa e não o sintoma da dor de cabeça.


Mais informações sobre causas, diangóstico, remédios e tratamento das dores de cabeça causadas pela sinusite:



Por que e como sua sinusite e seu zumbido podem estar conectados?


Sinusite e zumbido são uma dupla problemática; no entanto, sua conexão não é particularmente óbvia. A sinusite pode causar, piorar ou exasperar o zumbido, um zumbido nos ouvidos geralmente associado à perda de audição e à exposição a ruídos excessivamente altos.


Mais informações sobre zumbido:

Causas da sinusite


O que ocasiona a sinusite?

A sinusite pode ser causada por um vírus, bactéria ou fungo que incha e bloqueia os seios da face. Algumas causas específicas incluem:

  • O resfriado comum.

  • Alergias nasais e sazonais, incluindo alergias a fungos.

  • Pólipos nasais.

  • Um desvio de septo. O septo é a linha de cartilagem que divide o nariz. Um desvio de septo significa que ele não é reto, de modo que está mais próximo da passagem nasal em um lado do nariz, causando um bloqueio.

  • Sistema imunológico fraco devido a doenças ou medicamentos.

Para bebês e crianças pequenas, passar o tempo em creches, usando chupetas ou mamadeiras enquanto está deitado pode aumentar as chances de contrair sinusite.

Para adultos, fumar aumenta os riscos de infecções nos seios da face. Se você fuma, você deve parar. Fumar é prejudicial a você e às pessoas ao seu redor.


Quem contrai sinusite?

Uma sinusite pode acontecer a qualquer pessoa. No entanto, pessoas com rinite alérgica, pólipos nasais, asma e estruturas anormais do nariz têm maior probabilidade de desenvolver sinusite. Fumar também pode aumentar a frequência com que você pega uma sinusite.

Como posso saber se tenho uma sinusite, resfriado ou rinite alérgica?

Pode ser difícil dizer a diferença entre um resfriado , alergia e uma sinusite. O resfriado comum normalmente aumenta, aumenta e desaparece lentamente. Isso dura alguns dias a uma semana. Um resfriado pode se transformar em uma sinuste. A rinite alérgica é a inflamação do nariz devido a partículas irritantes (poeira, pólen e caspa). Os sintomas de uma alergia nasal podem incluir espirros, coceira no nariz e nos olhos, congestão, coriza e gotejamento pós-nasal (muco na garganta). Os sintomas de sinusite e alergia podem ocorrer ao mesmo tempo que um resfriado comum.

Se você estiver lutando contra um resfriado e desenvolver sintomas de sinuste ou rinite alérgica, consulte seu otorrinolaringologista. Você será solicitado a descrever seus sintomas e histórico médico.


A sinusite é contagiosa?

Você não pode espalhar a sinusite bacteriana, mas pode espalhar vírus que levam à sinusite. Lembre-se de seguir boas práticas de lavagem das mãos, para evitar pessoas se estiver doente e espirrar ou tossir no cotovelo se tiver que espirrar ou tossir.


O que é sinusite alérgica?


A sinusite alérgica, é uma reação à exposição a inalantes, como poeira, pólen, fumaça e pêlos de animais. Uma história familiar ou sinusite alérgica pode predispor certos indivíduos a serem sensíveis a certos alimentos e alérgenos internos e externos.


Embora as pessoas não nasçam com alergias, elas desenvolvem sintomas quando são expostas repetidamente ao alérgeno. A sinusite pode ser aguda, durando menos de quatro semanas, ou crônica, durando mais de oito semanas.


Mais informações sobre sinusite alérgica:

O que é sinusite fúngica?


A sinusite fúngica (rinossinusite fúngica) é uma infecção sinusal resultante de um fungo. Vários tipos de infecções fúngicas dos seios da face causam sintomas semelhantes. Isso pode incluir congestão nasal e dor nos seios da face (nas bochechas, na testa e entre os olhos).


Mais informações sobre sinusite fúngica:


Qual a diferença entre rinite e sinusite?


Essa pergunta é muito prequente no nossos consultórios, pacientes querem saber se tem rinite alérgica ou sinusite. Embora muitos sintomas sejam semelhantes, a sinusite não deve ser confundida com rinite. A rinite é uma inflamação da membrana mucosa do nariz, não dos seios da face. Frequentemente, é causada por rinite alérgica ou aumento da sensibilidade a irritantes como fumaça, mudanças de temperatura ou uso excessivo de sprays nasais descongestionantes. A rinite mal controlada pode causar sinusite.


Mais informações sobre sinusite e rinite:

Tratamento clínico para sinusite


Qual é o rémedio para sinusite?

Esse tópico é uma das maiores dúvidas que recebemos em nosso consultório. O tratamento para sinusite não deve ser genérico, por isso é muito importante consultar com um otorrinolaringologista que é o médico indicado para fazer o correto diagnóstico e direcionar seu tratamento.


Em termos genéricos podemos dizer que a sinusite é tratada de várias maneiras, cada uma dependendo da gravidade do caso e da causa.

Uma infecção de sinusite simples é tratada com:

  • Descongestionantes.

  • Medicamentos de venda livre para resfriado e alergia

  • Lavagem nasal com soro fisiológico

  • Beber líquidos (a sinusite é uma infecção viral e os líquidos ajudam).

Se os sintomas de sinusite não melhorarem após 10 dias, seu médico pode prescrever:

  • Antibióticos (por 7 a 10 dias).

  • Descongestionantes orais ou tópicos.

  • Sprays esteróides intranasais prescritos. (Não use sprays sem receita por mais de três a cinco dias - eles podem aumentar a congestão nasal).

A sinusite crônica pode ser tratada com foco na doença subjacente (geralmente rinite alérgica). Isso geralmente é tratado com:

  • Sprays esteróides intranasais.

  • Sprays anti-histamínicos tópicos ou pílulas orais.

  • Antagonistas do leucotrieno para reduzir o inchaço e os sintomas de alergia.

  • Lavagem nasal.

Quando a sinusite não é controlada por um dos tratamentos acima, uma tomografia computadorizada é usada para dar uma olhada melhor em seus seios da face. Dependendo dos resultados, a cirurgia endoscópica nasal pode ser necessária para corrigir problemas estruturais em seus seios da face. É mais provável que isso aconteça se você tiver pólipos nasais e / ou uma infecção fúngica.


Cuidado com os chamados "remédios caseiros" para sinusite, é muito comum pacientes relatarem que tomaram "chá para sinusite" ou fizeram inalação com buchinha do norte. Eles podem agravar o seu problema, o otorrinolaringologista é o melhor profissional para orientar o tratamento da sua sinusite aguda e crônica.


Preciso de antibióticos para todas as sinusites?

Muitas infecções dos seios da face são causadas por vírus, aqueles que causam o resfriado comum. Esses tipos de infecções não são curados por antibióticos. Tomar um antibiótico para uma infecção viral desnecessariamente coloca você em risco de efeitos colaterais relacionados ao antibiótico. Além disso, o uso excessivo de antibióticos pode levar à resistência aos antibióticos, o que pode dificultar o tratamento de infecções futuras.


A antibioticoterapia, complementada por hidratação e descongestionantes, é indicada por sete a 14 dias em pacientes com rinossinusite bacteriana aguda recorrente ou subaguda. Para pacientes com doenças crônicas, o mesmo regime de tratamento é indicado por mais quatro semanas ou mais, e um esteróide nasal também pode ser prescrito.


Um antiinflamatório ajudará no tratamento da sinusite?


Os corticosteróides têm efeitos antiinflamatórios poderosos e podem reduzir o inchaço no tecido que reveste as passagens nasais e seios da face, facilitando a respiração. Os efeitos antiinflamatórios do tratamento com esteróides também podem reduzir o tamanho dos pólipos nasais.


Por que a minha sinusite não passa?


A duração dos sintomas de sinusite vai depender do tipo de sinusite. Procure um otorrinolaringologista se continuar a ter sintomas que o preocupam ou se as suas infecções continuarem a acontecer.

Cirurgia de Sinusite


A cirurgia dos seios da face é mais comumente usada para tratar a sinusite crônica (inflamação do nariz e dos seios da face), mas pode ser necessária para outros problemas dos seios da face. A cirurgia envolve aumentar as aberturas entre os seios da face e a parte interna do nariz para que o ar possa entrar e a drenagem possa sair.


Mais informações sobre a cirurgia de sinusite:


Prevenção da sinuste


Como posso prevenir a sinusite?

Alguns dos remédios caseiros usados ​​para tratar os sintomas de sinusite podem ajudar a prevenir a sinusite. Isso inclui lavagem frequente do nariz com soro fisiológico e usar medicamentos que seu otorrino possa sugerir, como medicamentos para alergia ou sprays nasais de esteróides.

Você deve evitar coisas a que é alérgico, como poeira, pólen ou fumaça, e tentar evitar pessoas doentes. Lave as mãos para reduzir a chance de pegar um resfriado ou gripe.

Precisarei fazer mudanças no estilo de vida para lidar com a sinusite?

Se você tem rinite alérgica, é recomendável evitar os gatilhos - pêlos de animais e ácaros, por exemplo - e também tomar medicamentos. Fumar nunca é recomendado, mas se você fuma, considere um programa para ajudá-lo a parar. A fumaça também pode desencadear alergias e impedir a remoção de muco pelo nariz. Nenhuma dieta especial é necessária, mas beber líquidos extras ajuda a diluir as secreções nasais.

Complicações da sinusite


Embora não aconteça com muita frequência, as infecções dos seios da face não tratadas podem ser fatais, causando meningite ou infectando o cérebro, os olhos ou os ossos próximos. A meningite é uma infecção das membranas (meninges) que cobrem o cérebro e a medula espinhal.

Médico que trata sinusite


Qual é o médico especialista em sinusite?


O médico especialista em sinusite é o otorrinolaringologista.


Quando devo ir ao médico devido a uma sinusite?

É muito fácil cuidar da maioria das doenças sinusais por conta própria. No entanto, se continuar a ter sintomas que o preocupam ou se as suas infecções continuarem a acontecer, o seu médico de cuidados primários pode sugerir que consulte um especialista. Isso também pode acontecer se sua tomografia computadorizada mostrar algo que não parece certo.


Quem é a Dra. Danielly Solar Andrade e como ela pode te ajudar?


A Dra. Danielly é médica otorrino em Belo Horizonte e Nova Lima, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2008, possuí o título de Especialista em Otorrinolaringologia pela ABORL/AMB.


Atua no atendimento geral da especialidade de otorrinolaringologia, especialista em rinologia (funcional e estética), área que estuda e trata os distúrbios do nariz e dos seios da face, como obstrução nasal, desvio de septo, rinite, alergias, sinusite, alterações do olfato e sangramentos nasais.


Destacando-se nas cirurgias endoscópicas nasais (Septoplastia, rinosseptoplastia, sinusectomia, turbinectomia, rinoplastia funcional, estética e outros procedimentos relacionados e essa área de atuação). Recebe pacientes de todo o Brasil e América Latina, buscando o melhor tratamento cirúrgico.


Atua como médica do corpo clínico-cirúrgico nos hospitais Mater Dei, Socor, Life Center e Orizonti. Preceptora do serviço de especialização em otorrinolaringologia do Hospital Socor atuando na área de Rinologia.


"Meu foco é te ajudar a respirar bem pelo nariz e melhorar sua auto-estima, qualidade de vida e de sono."


Cada caso deve ser avaliado com cuidado antes de uma indicação cirúrgica e, nos consultórios da Dra. Danielly Solar Andrade, o paciente tem a comodidade de realizar exames auxiliadores no diagnóstico e na escolha do tratamento adequado.


Quando este tratamento é cirúrgico, todas as burocracias com planos de saúde, convênios e hospitais também são cuidadas pela equipe da Dra. Danielly.


Agende sua consulta


➡️Rua Gonçalves Dias 82, 4.º andar. Funcionários. Belo Horizonte/MG

Tel.: (31) 2516 – 2814

➡️Alameda Oscar Niemeyer 420, sala 409. Vila da Serra. Nova Lima/MG

Tel.: (31) 3516 – 4528


Contato pelo WhatsApp: (31) 99562 – 2963


Para saber mais sobre sinusites, siga minhas redes sociais. Estou no Facebook e no Instagram.

Mais informações sobre sinusite

Referências bibliográficas


1. Kaliner MA, Osguthorpe JD, Fireman P, Anon J, Georgitis J, Davis ML, et al. Sinusitis: bench to bedside. Current findings, future directions. J Allergy Clin Immunol. 1997;99(6 pt 3):S829–48 [Published erratum appears in J Allergy Clin Immunol 1997; 100:510]

2. Osguthorpe JD, Hadley JA. Rhinosinusitis: current concepts in diagnosis and management. Med Clin North Am. 1999;83:27–42. 3. United States Department of Health and Human Services, Public Health Service, Agency for Health Care Policy and Research, Center for General Health Services Intramural Research. Annual expenses and sources of payment for health care services. Washington D.C.: Government Printing Office, 1994; AHCPR publication 93–0007. 4. Benson V, Marano M. Current estimates from the National Health Interview Survey, 1993. Vital Health Stat. 1994;10:1–221. 5. Gliklich R, Metsen R. The health impact of chronic sinusitis in patients seeking otolaryngologic care. Otolaryngol Head Neck Surg. 1995;113:104–9. 6. Lanza D, Kennedy DW. Adult rhinosinusitis defined. Otolaryngol Head Neck Surg. 1997;117(3 pt 2):S1–7. 7. Hadley JA, Schaefer SD. Clinical evaluation of rhinosinusitis: history and physical examination. Otolaryngol Head Neck Surg. 1997;117(3 pt 2):S8–11. 8. Fergusen BJ, Johnson JT. Allergic rhinitis and rhinosinusitis. Is there a connection between allergy and infection?. Postgrad Med. 1999;105:55–8,61,64. 9. Settipane RA. Complications of allergic rhinitis. Allergy Asthma Proc. 1999;20:209–13. 10. Benninger MS, Anon J, Mabry RL. The medical management of rhinosinusitis. Otolaryngol Head Neck Surg. 1997;117(3 pt 2):S41–9. 11. Zinreich S. Rhinosinusitis: radiologic diagnosis. Otolarygnol Head Neck Surg. 1997;117(3 pt 2):S27–34. 12. Fergusen BJ, Mabry RL. Laboratory diagnosis. Otolaryngol Head Neck Surg. 1997;117(3 pt 2):S12–6. 13. Brook I. Microbiology and management of sinusitis. J Otolaryngol. 1996;25:249–56. 14. Gwaltney JM. Acute community-acquired sinusitis. Clin Infect Dis. 1996;23:1209–23. 15. Nadel DM, Lanza DC, Kennedy DW. Endoscopically guided cultures in chronic sinusitis. Am J Rhinol. 1998;12:233–41. 16. Corey JP, Delsupehe KG, Ferguson BJ. Allergic fungal sinusitis: allergic, infectious, or both?. Otolaryngol Head Neck Surg. 1995;113:110–9. 17. Benninger MS, Sedory Holzer SE, Lau J. Diagnosis and treatment of uncomplicated acute bacterial rhinosinusitis: summary of the Agency for Health Care Policy and Research evidence-based report. Otolaryngol Head Neck Surg. 2000;122:1–7. 18. Antimicrobial treatment guidelines for acute bacterial rhinosinusitis.. Sinus and Allergy Health Partnership. Otolaryngol Head Neck Surg. 1997;117:S50–2. 19. Evans KL. Diagnosis and management of sinusitis. BMJ. 1994;309:1415–22. 20. Wagner W. Changing diagnostic and treatment strategies for chronic sinusitis. Cleve Clin J Med. 1996;63:396–405. 21. Fagnan LJ. Acute sinusitis: a cost-effective approach to diagnosis and treatment. Am Fam Physician. 1998;58:1795–802,805–6. 22. Klein JO. Review of consensus reports on management of acute otitis media. Pediatr Infect Dis J. 1999;18:1152–5. 23. Anand VK, Osguthorpe JD, Rice D. Surgical management of adult rhinosinusitis. Otolaryngol Head Neck Surg. 1997;117(3 pt 2):S50–2. 24. Osguthorpe JD. Surgical outcomes in rhinosinusitis: what we know. Otolaryngol Head Neck Surg. 1999;120:451–3. 25. Kennedy DW. A 48-year-old man with recurrent sinusitis. JAMA. 2000;283:2143–50.

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo