• dradaniellyandrade

Cirurgia de redução de corneto nasal

Início > Blog > Cirurgia de redução de corneto nasal


cirurgia de redução de corneto nasal

A cirurgia de corneto, ou redução das conchas nasais inferiores, é um procedimento em que as conchas nasais inferiores são examinadas e reduzidas em tamanho para fornecer fluxo de ar nasal melhorado devido a uma hipertrofia de cornetos nasais. A cirurgia é normalmente realizada através das narinas em ambos os lados do nariz. A cirurgia também é conhecida como turbinectomia sendo realizada pela técnica de cirurgia endoscópica nasal.


O que é cirurgia de redução de cornetos nasais?


A cirurgia de cornetos, ou redução das conchas nasais inferiores, é um procedimento em que as conchas nasais inferiores são examinadas e reduzidas em tamanho para fornecer fluxo de ar nasal melhorado devido a uma hipertrofia de cornetos nasais. A cirurgia é normalmente realizada através das narinas em ambos os lados do nariz. Esse procedimento é normalmente realizado em uma sala de cirurgia sob anestesia geral. Às vezes, esse procedimento é realizado em conjunto com outros procedimentos para melhorar a respiração nasal (septoplastia, sinusectomia (cirurgia dos seios da face) e polipectomia.


Por que eu precisaria de cirurgia de redução de cornetos nasais?


Normalmente, as pessoas se beneficiam da cirurgia de cornetos quando têm dificuldade para respirar pelo nariz. Também pode causar ronco, dificuldade para dormir e hemorragias nasais (epistaxe) devido ao fluxo de ar turbulento. Isso pode resultar em ressecamento das membranas mucosas que revestem o nariz. O olfato também pode ser afetado.


Normalmente a cirurgia de redução dos cornetos será recomendada após tentativa de redução de cornetos com tratamento clínico, caso o paciente não tenha sucesso com o tratamento clínico o tratamento cirúrgico passa a ser indicado.


O que são os cornetos nasais?


Os cornetos são as pequenas membranas localizadas no interior do nariz que atuam para aquecer, umidificar e filtrar o ar que passa pelas narinas e chega aos pulmões. O nariz tem conchas inferiores, médias e superiores em cada lado, cada uma composta por uma estrutura óssea posicionada dentro de um revestimento de tecido vascular e membrana mucosa. Durante o que é conhecido como “ciclo nasal”, os cornetos são ativados pelo inchaço com aumento do fluxo sanguíneo em resposta a irritantes, estresse e alterações hormonais.


Este inchaço natural pode se tornar problemático quando os cornetos são muito grandes. Os cornetos inferiores, localizados na parte mais baixa do nariz, são o maior par e aqueles que mais frequentemente são a causa de problemas respiratórios relacionados aos cornetos. Quando esses cornetos se tornam muito grandes, isso é chamado de hipertrofia dos cornetos. O aumento no tamanho geralmente pode ser atribuído ao edema devido a rinite, infecção, irritação, alergias ou irregularidades anatômicas, como conchas ósseas com localização irregular.


Para aqueles com cornetos aumentados, o inchaço provocado pelo ciclo nasal pode levar à congestão ou até mesmo à obstrução nasal devido à produção de uma quantidade excessiva de muco.


Para a maioria, a congestão ocasional ou obstrução nasal causada pelo aumento dos cornetos passa por conta própria. No entanto, um procedimento de redução de cornetos pode ser indicado para pessoas que apresentam esses sintomas com frequência ou precisam de medicação constante para combatê-los.


O que é cirurgia de redução de cornetos nasais?


A cirurgia de redução de cornetos pode corrigir uma obstrução nasal, congestão persistente e gotejamento pós-nasal em pacientes que lutam com hipertrofia de cornetos. Dependendo das necessidades de cada paciente, o cirurgião otorrino determinará o método que usará para reduzir o tamanho de seus cornetos para diminuir a resistência das vias aéreas, garantindo que a função natural dos cornetos seja preservada.


Redução endoscópica de cornetos

Uma redução endoscópica de corneto é realizada pelo otorrino sob anestesia geral. O cirurgião começará fazendo uma incisão na mucosa de revestimento do corneto e, em seguida, removendo o excesso de osso subjacente. Dependendo de suas necessidades específicas, o otorrino pode usar um dispositivo que aquece e reduz a mucosa de sua superfície para diluir o tecido ao redor do corneto.


Redução de corneto por fratura simples


Quando a redução da mucosa não é necessária, uma fratura simples para fora da proeminência óssea dos cornetos pode ser realizada. Para este procedimento, nenhuma incisão na mucosa é necessária. Um instrumento especial é inserido no nariz e o osso é facilmente fraturado e movido para uma posição mais lateral, abrindo assim a passagem nasal.


Candidatos à cirurgia de redução de cornetos


Os candidatos para redução de cornetos são homens e mulheres que estão lutando contra congestão ou obstrução nasal, cujos sintomas não respondem a medicamentos como antibióticos, sprays nasais ou anti-histamínicos.


Riscos e recuperação de redução de cornetos


Normalmente, há mínima ou nenhuma dor durante a recuperação da Redução de cornetos e nenhuma alteração é necessária em sua rotina diária. Você pode esperar ter crostas no nariz por cerca de 3 semanas após o procedimento. O otorrino pode recomendar lavagem nasal com solução salina e / ou uma pomada antibiótica durante esse período, pois pode ajudar na cicatrização. Você pode ter certeza de que o procedimento de Redução de cornetos não mudará as características físicas do seu nariz e os efeitos colaterais de longo prazo são incomuns.


Você deve planejar tirar um ou dois dias de folga do trabalho para o procedimento e evitar atividades extenuantes por pelo menos uma semana após o procedimento.


Embora raros, alguns riscos incluem sangramento, infecção, ressecamento e cicatrizes e devem ser levados em consideração. Além disso, após a redução do turbinado, há uma pequena chance de que os cornetos possam aumentar novamente com o tempo, tornando necessário outro procedimento.


O que devo esperar no dia da cirurgia de redução de corneto?


O procedimento ocorre em uma sala de cirurgia. O procedimento geralmente leva de 20 a 30 minutos, mas pode demorar mais, dependendo da gravidade e de quaisquer outros procedimentos combinados adicionais planejados. O cirurgião dá uma ideia de quanto tempo é esperado, mas isso pode mudar durante o procedimento.


Antes e depois da cirurgia de redução de corneto: uma enfermeira prepara o paciente para a cirurgia, auxilia o cirurgião otorrinolaringologista durante a cirurgia e cuida do paciente após o procedimento.


Anestesiologia: O paciente é colocado sob anestesia geral por um anestesiologista.


Cirurgia: um cirurgião otorrinolaringologista pode usar equipamentos especializados para avaliar sistematicamente as vias aéreas nasais em conjunto com instrumentos nasais especializados. Se procedimentos adicionais forem necessários, instrumentos especiais adicionais podem ser usados ​​para realizar esses procedimentos.


O que devo esperar depois de uma cirurgia de redução de cornetos nasais?


Após a cirurgia: O cirurgião pode achar que é seguro para o paciente voltar para casa após o procedimento, ou pode recomendar que ela seja observada no hospital por um período de tempo depois. O cirurgião discute o plano pós-operatório após o procedimento. Planos de acompanhamento também são discutidos.


O paciente pode estar mais sonolento do que o normal. Alguma obstrução nasal adicional é normal após a cirurgia. Às vezes, pequenas talas plásticas são colocadas no nariz após a cirurgia, para ajudar na cicatrização (geralmente apenas se realizadas em conjunto com outros procedimentos). Eles são geralmente deixados no local por 1 a 7 dias. Alguns sangramentos nasais menores ou drenagem nasal são normais após a cirurgia.


Um ligeiro aumento da temperatura após a anestesia é normal. O paciente deve ser encorajado a beber muitos líquidos após o procedimento. O cirurgião irá discutir quando ele / ela deve retornar a uma dieta normal.


Quem é a Dra. Danielly Solar Andrade?


A Dra. Danielly Solar Andrade é médica otorrinolaringologista em Belo Horizonte e Nova Lima, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2008, possuí o título de Especialista em Otorrinolaringologia pela ABORL/AMB.


Atua no atendimento geral da especialidade de otorrinolaringologia, especialista em rinologia (funcional e estética), área que estuda e trata os distúrbios do nariz e dos seios da face, como obstrução nasal, desvio de septo, perfuração de septo, pólipos nasais, hipertrofia de cornetos, concha bolhosa, rinite, alergias, sinusite, alterações do olfato e sangramentos nasais.


Destacando-se nas cirurgias endoscópicas nasais (Septoplastia, Reparação de perfuração de septo nasal, rinosseptoplastia, sinusectomia, turbinectomia, rinoplastia funcional, estética e outros procedimentos relacionados e essa área de atuação). Recebe pacientes de todo o Brasil e América Latina, buscando o melhor tratamento cirúrgico.


Atua como médica do corpo clínico-cirúrgico nos hospitais Mater Dei, Socor, Life Center e Orizonti. Preceptora do serviço de especialização em otorrinolaringologia do Hospital Socor atuando na área de Rinologia.


"Meu foco é te ajudar a respirar bem pelo nariz e melhorar sua auto-estima, qualidade de vida e de sono."

Agende sua consulta:


Agendamento Online


➡️Rua Gonçalves Dias 82, 4.º andar. Funcionários. Belo Horizonte/MG

Tel.: (31) 2516 – 2814


➡️Alameda Oscar Niemeyer 420, sala 409. Vila da Serra. Nova Lima/MG

Tel.: (31) 3516 – 4528


Contato pelo WhatsApp: (31) 99562 – 2963


Para saber mais sobre hipertrofia de cornetos nasais e cirurgia para redução de corneto, siga minhas redes sociais. Estou no Facebook e no Instagram

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo