• dradaniellyandrade

Turbinectomia ou Turbinoplastia

Atualizado: Nov 18

Início > Blog > Turbinectomia ou Turbinoplastia


Turbinectomia ou turbinoplastia é uma ressecção parcial (unilateral) ou completa (bilateral) da concha inferior com ou sem a orientação de um endoscópio. A turbinectomia é frequentemente realizada em conjunto com a septoplastia. Saiba mais sobre o procedimento: indicações, procedimentos, antes e depois, preço e recuperação.


Visão geral da turbinectomia


Como o controlador primário do fluxo de ar nasal, as conchas nasais, particularmente a concha inferior, desempenham um papel importante na função respiratória nasal normal. A mucosa da concha é um tecido essencial para o funcionamento respiratório adequado. Suas funções incluem umidificação do ar, filtragem do ar e o aquecimento do ar inspirado.


A obstrução nasal devido a conchas inferiores aumentadas (hipertrofia de corneto) é uma ocorrência relativamente comum em otorrinolaringologia e, quando o tratamento mais conservador falha (esteroides nasais, tratamento de rinite alérgica, etc.), a turbinectomia pode ser indicada. Os otorrinolaringologistas usam muitas técnicas diferentes para tratar hipertrofia de corneto e concha bolhosa.


Embora a mucosa nasal dos cornetos inche como parte do ciclo nasal, agentes externos como infecção, alérgenos inalantes, irritantes transportados pelo ar e hiper-reatividade da mucosa podem exacerbar o inchaço fisiológico, necessitando de intervenção.

Tanto a porção óssea quanto a mucosa da concha pode estar hipertrófica. Por exemplo, os pacientes que apresentam rinite alérgica geralmente apresentam um inchaço da mucosa, enquanto os pacientes com desvio de septo grave podem apresentar um aumento unilateral do componente ósseo do corneto.


Saber qual parte da concha está restringindo o fluxo de ar ajuda o cirurgião a determinar quais técnicas cirúrgicas usar.


Várias técnicas cirúrgicas estão disponíveis para reduzir o tamanho da concha inferior.


Isso inclui turbinectomia, turbinoplastia, eletrocauterização extramucosa ou submucosa, ablação por radiofrequência (RFA), ressecção ou ablação assistida por laser e criocirurgia. Os objetivos da maioria dos cirurgiões são preservar a maior quantidade possível de mucosa das conchas e, ao mesmo tempo, remover o máximo possível da concha inferior. Isso permite que a fisiologia normal da mucosa das conchas continue.


O que são cornetos (conchas nasais ou turbinatos)?


Os cornetos são pequenas estruturas dentro do nariz que limpam e umidificam o ar que passa pelas narinas para os pulmões.


Existem 3 conchas no seu nariz

  • Cornetos superiores (superior)

  • Cornetos médios

  • Cornetos inferiores (inferior)


turbinectomia

Funcionalmente, os cornetos mais importantes são os cornetos inferiores. Eles estão localizados bilateralmente em cada lado do septo nasal e são feitos de ossos esponjosos. As membranas mucosas (epitélios) os cobrem e fornecem ajuda imunológica inicial ao sistema linfático. Os cornetos inferiores podem ficar inflamados ou até encolher quando você tem uma infecção sinusal, alergias ou se houver uma oscilação de temperatura ambiente. Todos nós temos algum grau de disfunção das conchas em algum momento de nossas vidas.


O que é hipertrofia de corneto?


Hipertrofia de corneto, hipertrofia de concha nasal e hipertrofia de turbinatos são todas descrições de uma condição semelhante.


Quando o delicado tecido mole que cobre o corneto inferior fica irritado, ele incha e pode bloquear o fluxo de ar dentro do nariz. Quando isso se torna crônico, os cornetos inferiores podem crescer a um tamanho em que o fluxo de ar fica obstruído em grande parte ou todo o tempo dentro do nariz.


O que mais pode bloquear minha respiração?


Existem muitas condições que podem obstruir o fluxo de ar no nariz. Um desvio de septo ou cornetos inferiores aumentados são duas das causas mais comuns. Você também pode ter colapso da válvula nasal, que é um estreitamento extremo das áreas já estreitas dentro do nariz. Os pólipos nasais também podem bloquear o fluxo de ar.


Concha bolhosa é outra alteração funcional do nariz que pode bloquear a respiração. A concha bolhosa ocorre quando uma das conchas, cornetos ou turbinatos, dentro do nariz fica cheia de uma bolsa de ar. Isso também é conhecido como pneumatização do corneto.


Você pode notar alguma dor ou desconforto ao redor dos seios da face quando os cornetos médios ficam cheios de uma bolsa de ar.

Em muitos casos, você não precisará consultar um otorrinolaringologista ou fazer tratamento para a concha bolhosa. Porém, quanto maior for a bolsa de ar, mais desconforto você provavelmente sentirá. A concha bolhosa não tratada também pode causar condições mais desconfortáveis, incluindo infecções nos seios da face (sinuste).



Quais são as causas da hipertrofia de corneto?


Infecções virais e bacterianas, incluindo sinusite, podem causar congestão nasal grave. As rinites alérgicas fazem com que o nariz inche, também bloqueando a respiração. Causas raras incluem tumores ou doenças auto-imunes. O otorrinolaringologista pode examinar o interior do seu nariz e informar o que está causando a congestão.


Quais são os sinais e sintomas comuns da hipertrofia de corneto?


Alguns dos sintomas de hipertrofia dos cornetos nasais incluem:

  • Sentido de olfato alterado

  • Pressão na testa e dor facial

  • Congestão nasal crônica

  • Nariz pingando

  • Ronco

Como a hipertrofia de corneto é diagnosticada?


Se você tiver esses sintomas, um histórico completo e um exame cuidadoso do nariz podem revelar a (s) fonte (s) de bloqueio potencial. Testes e exames adicionais durante a visita ao consultório também podem ser recomendados. Esses testes podem incluir um exame de fibronasolaringoscopia provavelmente será realizado, bem como o otorrino irá pedir uma tomografia computadorizada.


hipertrofia de corneto
Exemplos de tomografia computadorizada de pacientes com hipertrofia de corneto

Quais são os principais fatores de risco de hipertrofia de corneto?


Os fatores de risco comuns de hipertrofia das conchas nasais incluem:

  • Rinite alérgica sazonal ou perene;

  • Rinite não alérgica ou vasomotora;

  • Uma mudança na temperatura ou umidade;

  • Tomar certos medicamentos ou estar em terapia hormonal;

  • Resfriado comum frequentemente recorrente;

  • Exposição a certos produtos químicos;

  • Fumar;


Como a hipertrofia de corneto é tratada?


O tratamento da hipertrofia de corneto visa a solução da causa subjacente da hipertrofia das conchas e pode envolver medicamentos, terapia de alergia, cirurgia (turbinectomia ou turbinoplastia) ou uma combinação desses métodos. Se a cirurgia for recomendada, isso pode ser feito em conjunto com outros procedimentos.


Se você acredita que tem hipertrofia de cornetos ou sente os sintomas descritos acima, procure um otorrinolaringologista para orientar seu tratamento.


Evitar qualquer coisa a que você seja alérgico ou tomar anti-histamínicos pode ajudar a reduzir a congestão nasal causada por alergias. A lavagem nasal com solução salina (soro fisiológico) pode remover a poeira e o muco do nariz, o que pode tornar sua respiração melhor.


A suspensão de medicamentos que causam congestão nasal também pode ajudá-lo a respirar melhor.


Evite o uso de de comprimidos descongestionantes ou sprays, sem indicação médico, pois eles podem causar aumento da pressão arterial ou congestão de rebote. Os esteroides nasais também podem diminuir o inchaço dentro do nariz.


O que é concha bolhosa (Concha bullosa) ?

Como explanado acima, as conchas são estruturas feitas de osso dentro do nariz. Eles ajudam a controlar o fluxo de ar em seu nariz. Eles também limpam e aquecem o ar que você inalou, de modo que está pronto para ir para os pulmões para respirar. A respiração é o processo de inspirar e expirar.

A concha bolhosa ocorre quando uma das conchas, cornetos ou turbinatos, dentro do nariz fica cheia de uma bolsa de ar. Isso também é conhecido como pneumatização do corneto.


Você pode notar alguma dor ou desconforto ao redor dos seios da face quando os cornetos médios ficam cheios de uma bolsa de ar.

Em muitos casos, você não precisará consultar um otorrinolaringologista ou fazer tratamento para a concha bolhosa. Porém, quanto maior for a bolsa de ar, mais desconforto você provavelmente sentirá. A concha bolhosa não tratada também pode causar condições mais desconfortáveis, incluindo infecções nos seios da face (sinuste).


Quais são os sintomas da concha bolhosa?

Uma pequena concha bolhosa geralmente não causa nenhum sintoma perceptível. Você pode ter uma concha bolhosa no nariz ao longo da vida e nunca perceber.

Quanto maior for a concha bolhosa, mais dor e desconforto você provavelmente sentirá. Os sintomas mais comuns incluem:

  • pressão ou dor ao redor dos seios da face e na área ao redor dos olhos

  • sentir que não consegue entrar ou sair ar suficiente do nariz

  • sentir que algo está no caminho dentro de suas narinas

Os sintomas da concha bolhosa podem ser semelhantes aos de uma sinuste ou de uma infecção sinusal. Essas condições também podem fazer com que você sinta que não consegue respirar muito bem pelo nariz. No entanto, a concha bolhosa geralmente não causa dor de ouvido e mandíbula, drenagem de muco ou outros sintomas associados.


Quais são as causas da concha bolhosa?

Não está claro o que exatamente causa a concha bolhosa. Algumas pesquisas sugerem que é mais provável que isso aconteça se você tiver um desvio de septo. Isso significa que o septo não está completamente reto, o que pode dificultar a respiração por uma das narinas. Um desvio de septo também pode causar outros sintomas, como ronco alto e apnéia do sono.

Como a concha bolhosa é diagnosticada?

Se a concha bolhosa não estiver afetando sua capacidade de respirar normalmente, você provavelmente não precisará consultar seu otorrinolaringologista.

Se seus sintomas afetam sua qualidade de vida, seu otorrino pode sugerir um exame de imagem para que eles possam visualizar e diagnosticar uma possível concha bolhosa. Então, eles podem ajudar a tratá-lo.

O exame de imagem mais comum feito para a concha bolhosa é uma tomografia computadorizada. Este teste permite que seu médico veja um corte transversal de seu nariz e as estruturas das conchas para que eles possam detectar qualquer bolsa de ar.


Tomografia computadorizada para diagnóstico de concha bolhosa
Tomografia computadorizada para diagnóstico de concha bolhosa

As bolsas geralmente aparecem como manchas pretas onde as conchas normalmente aparecem cinza. Muitas conchas bolhosas costumam se parecer com grandes círculos redondos ou grandes bolsas que se estendem para outras partes dentro do nariz.

Seu otorrino também pode usar um exame de ressonância magnética para procurar concha bolhosa. As imagens de ressonância magnética mostram a estrutura tridimensional do nariz e das conchas. Como uma tomografia computadorizada, um exame de ressonância magnética pode tornar mais fácil para o médico identificar uma concha bolhosa como um círculo escuro dentro das estruturas ao redor de suas conchas.

Se você tiver uma concha bolhosa causando outras doenças, como infecções nos seios da face ou sinusite, seu otorrino também diagnosticará essas doenças e desenvolverá um plano de tratamento apropriado.


Por que eu precisaria de uma cirurgia de redução dos cornetos nasais?


Esse procedimento será recomendado pelo seu cirurgião otorrino se você tiver obstrução persistente do nariz por hipertrofia dos cornetos e não responder adequadamente ao tratamento com medicamentos.


Como é feita a turbinectomia?


Existem vários métodos para reduzir o tamanho dos cornetos. Inúmeras técnicas cirúrgicas podem ser utilizadas para este fim, como a turbinectomia convencional, turbinectomia por vídeo, redução com radiofrequência e turbinoplastia com microdebridador (shaver). O mais importante é que o paciente seja avaliado de forma individualizada pelo médico otorrino para ser escolhida a técnica que mais se adéque ao seu caso.


Quando fazer turbinectomia?


Esse procedimento geralmente é sugerido se o problema não puder ser resolvido com abordagens mais conservadoras, como esteróides nasais e tratamento de rinite alérgica.


Quais são os riscos e complicações da turbinectomia?


Em geral, os procedimentos de redução do corneto são muito seguros. Não há cortes externos ou feridas no rosto, pois a cirurgia é realizada pelo nariz pela técnica de cirurgia endoscópica nasal. ​ Os principais riscos do procedimento de redução dos cornetos são formação de crostas, sangramento e, muito raramente, síndrome do nariz vazio. Quanto maior agressivo o procedimento, maior a probabilidade dê o paciente sentir melhora imediata da obstrução nasal. No entanto, os riscos de complicações também são maiores. O paciente deve ter uma discussão completa com seu cirurgião sobre os benefícios e riscos de cada procedimento antes de decidir


Quanto tempo dura a turbinectomia?


A turbinectomia geralmente leva até duas horas e você pode ir para casa algumas horas após a cirurgia. A cirurgia e a recuperação podem ser mais demoradas, dependendo da gravidade da sua condição e se você está realizando outros procedimentos ao mesmo tempo.


Qual a diferença da turbinectomai unilateral para a turbinectomia bilateral?


Quando o procedimento de turbinectomia é realizado em ambos os lados, chamamos de turbinectomia bilateral, quando é realizado somente em um dos lados chamamos de turbinectomia unilateral.


Como é o período de recuperação da turbinectomia?


Da mesma forma que na cirurgia de desvio de septo nasal, as técnicas atuais são muito menos invasivas principalmente devido do uso dos endoscópios (cirurgia endoscópica nasal) aumentando muito a precisão e reduzindo drasticamente o risco de sangramento nasal, minimizando muito a necessidade do tampão nasal. É frequente o paciente já perceber uma melhora na obstrução nasal logo após a cirurgia. ​ De acordo com cada caso, é necessário um período de repouso variável, sem realização de atividades físicas intensas ou esforços físicos em geral, visando prevenir sangramento pós-operatório ou outras complicações.


Posso realizar uma Septoplastia associada a turbinectomia?


É muito comum a realização da septoplastia em conjunto com a turbinectomia. Consertar ou endireitar um desvio de septo e reduzir hipertrofia de cornetos é uma cirurgia nasal comum feita sob anestesia geral. Uma pequena incisão é feita dentro do nariz e a fina lâmina de cartilagem e osso no centro do nariz é reparada. Os cornetos aumentados são reduzidos ao tamanho normal. O procedimento leva cerca de 30 a 45 minutos para ser concluído. Os pacientes geralmente voltam para casa no mesmo dia.


As cirurgias funcionais no nariz mais comuns que podem ser associadas a uma septoplastia são a turbinectomia e a sinusectomia.


Mais informações sobre septoplastia e turbinectomia:



Quanto custa uma turbinectomia (turbinoplastia)?


O Conselho Federal de Medicina (CFM) proíbe a divulgação de preços de cirurgias. O que podemos afirmar é que o preço da turbinectomia varia conforme a complexidade das técnicas empregadas, a experiência do cirurgião no seu tipo de caso, os honorários da equipe médica e o custo do centro cirúrgico. Mas atenção: quando estiver em busca de um especialista, valorize a qualidade dos serviços prestados, não apenas o preço. Em saúde, fazer economia não costuma ser um bom negócio. Observe, também, se ele possui especialização em rinologia e se é membro de alguma sociedade médica, como a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF). O preço da turbinectomia é influenciado pela extensão dos procedimentos necessários, mas, em geral, o preço varia entre R$ 10 mil e R$ 20 mil, em média.


Existe alguma restrição alimentar após a turbinectomia?

Não.


Meu plano de saúde (convênio médico) cobre a turbinectomia?


Sim, seu plano de saúde deve cobrir sua cirurgia de turbinectomia. Lembrando que os planos de saúde não cobrem procedimentos estritamente estéticos, nesse caso se você optar por realizar um procedimento estético (rinoplastia) com a turbinectomia este será cobrado a parte.


Quem é a Dra. Danielly Solar Andrade?


A Dra. Danielly é médica otorrino em Belo Horizonte e Nova Lima, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2008, possuí o título de Especialista em Otorrinolaringologia pela ABORL/AMB.


Atua no atendimento geral da especialidade de otorrinolaringologia, especialista em rinologia (funcional e estética), área que estuda e trata os distúrbios do nariz e dos seios da face, como obstrução nasal, desvio de septo, rinite, alergias, sinusite, alterações do olfato e sangramentos nasais.


Destacando-se nas cirurgias endoscópicas nasais (Septoplastia, rinosseptoplastia, sinusectomia, turbinectomia, rinoplastia funcional, estética e outros procedimentos relacionados e essa área de atuação). Recebe pacientes de todo o Brasil e América Latina, buscando o melhor tratamento cirúrgico.


Atua como médica do corpo clínico-cirúrgico nos hospitais Mater Dei, Socor, Life Center e Orizonti. Preceptora do serviço de especialização em otorrinolaringologia do Hospital Socor atuando na área de Rinologia.


"Meu foco é te ajudar a respirar bem pelo nariz e melhorar sua auto-estima, qualidade de vida e de sono."


Como a Dra. Danielly Solar Andrade pode te ajudar?


Cada caso deve ser avaliado com cuidado antes de uma indicação cirúrgica e, nos consultórios da Dra. Danielly Solar Andrade, o paciente tem a comodidade de realizar exames auxiliadores no diagnóstico e na escolha do tratamento adequado.


Quando este tratamento é cirúrgico, todas as burocracias com planos de saúde, convênios e hospitais também são cuidadas pela equipe da Dra. Danielly.


Para mais informações sobre Turbinectomia e hipertrofia de cornetos e concha bolhosa acesse:

Caso seja de Belo Horizonte - MG e região, ou tenha disponibilidade para visitar a região, agende uma consulta com a Dra. Danielly Solar Andrade e faça uma avaliação individualizada! Essa é a melhor maneira de esclarecer possíveis dúvidas!


Agende sua consulta


➡️Rua Gonçalves Dias 82, 4.º andar. Funcionários. Belo Horizonte/MG

Tel.: (31) 2516 – 2814 ➡️Alameda Oscar Niemeyer 420, sala 409. Vila da Serra. Nova Lima/MG

Tel.: (31) 3516 – 4528


Contato pelo WhatsApp: (31) 99562 – 2963


Para saber mais sobre hipertrofia de cornetos, colcha bolhosa e turbinectomia, siga minhas redes sociais. Estou no Facebook e no Instagram.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo